Menu fechado

Por MV. Daniela M. Xavier

Receptores de tirosina quinase: alvos moleculares terapêuticos na oncologia veterinária

RESUMO

A descoberta dos mecanismos moleculares envolvidos na carcinogênese permitiu o desenvolvimento de terapias alvo contra o câncer nos últimos anos. Entre esses alvos terapêuticos os receptores de tirosina quinase se destacam por terem um papel importante na proliferação e angiogênese tumoral.  O uso de moléculas inibidoras de receptores de tirosina quinase já é uma realidade na medicina humana, porém seu uso na veterinária ainda é limitado.  Atualmente, os receptores que se apresentam como potenciais terapêuticos na veterinária são os receptores de KIT, de fator de crescimento endotelial vascular (Vascular Endothelial Growth Factor – VEGF) e de fator de crescimento derivado de plaquetas (Platelet-Derived Growth Factor – PDGF). Diversos estudos com as moléculas inibidoras desses receptores estão sendo conduzidos direcionados contra diferentes tumores em cães e gatos. O Toceranib, Masitinib e Imatinib são as principais moléculas utilizadas. O objetivo desta revisão de literatura é elucidar os principais pontos sobre os receptores de tirosina quinase bem como listar o uso de seus inibidores nas neoplasias.

Seja bem-vindo(a) leitor(a)!
Ainda não é assinante?

Assine agora e tenha acesso ilimitado a todas as materias de todas as edições da revista Medicina Veterinária em Foco!

Assinar