Menu fechado

Por Bruno Lopes Rovai

Bom atendimento aos pets deve se estender aos tutores

Médicos-veterinários do CRMV-SP falam sobre os desafios para atender bem os clientes

Apesar de desafiador, é sempre importante atender bem o tutor e o pet. – Foto: IstockPhoto/Prostock-Studio

Ser médico-veterinário de animais domésticos significa ter empatia em dobro: com os pets e com os tutores também. Quando uma pessoa procura atendimento médico-veterinário, ela naturalmente espera ser bem atendida, assim como receber um bom diagnóstico para o problema do animal e a demonstração de que o pet será bem cuidado.

Segundo o médico-veterinário Otávio Verlengia, membro da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais (CTCPA) do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP), o diferencial está em oferecer algo além do que o cliente está esperando. “O que encanta é o inesperado”, avalia.

Seja bem-vindo(a) leitor(a)!
Ainda não é assinante?

Assine agora e tenha acesso ilimitado a todas as materias de todas as edições da revista Medicina Veterinária em Foco!

Assinar